Um dia tivemos um time profissional

Ouro Preto levou por um bom tempo no peito o respeito da maioria das cidades do estado pelo ótimo desempenho em competições esportivas. Seja no campo com nosso incrível time profissional, seja nos jogos escolares intermunicipais ou em qualquer competição que participássemos. Acho que até de pipa, se tivesse.

Me lembro quando nosso time de campo profissional ia jogar bola nos outros municípios, eu era bem jovem, e juntos íamos em caravana com dois ou três ônibus pra apoiar os jogadores. Tinha o peixeiro que era, como se fosse, a marca registrada do time e da torcida. Gritava, pulava, entrava dentro do campo quando o time fazia gol, era muita felicidade.

Porém, pelo que fiquei sabendo, temos uma dívida com a federação do estado que nos impede de participar de qualquer competição organizada pela federação.

Estive refletindo por esses tempos se os responsáveis pelo esporte da nossa cidade estão preocupados com essa dívida. Eu cheguei a conclusão que Não. Realmente não estão 'nem aí'!
Por todos esses anos que se passaram, pelo estado calamitoso dos nossos campos, pela falta de investimento em eventos esportivos na cidade. Isso me mostra um total desinteresse da Secretaria Municipal e, ainda sim, da Prefeitura Municipal.

Os amistosos que são marcados pelos times da cidade não tem nenhum apoio ou acompanhamento da prefeitura. Antigamente se viam muitas peneiras de atletas e hoje não existem mais. Pais interessados em desenvolver o futebol do seu filho e investir no desempenho esportivo dele tem que ir para outro município, senão até para outro estado. Infelizmente.

Nós ainda temos atletas de auto nível, temos jovens que cresceram acompanhando os veteranos nos jogos e sonhavam em representar o município futuramente, e o que mais temos?

Temos o desinteresse dos responsáveis pelo esporte na cidade, temos estádios parados com mato crescendo e o outro destruído com promessa de reforma que nunca aconteceu ou acontecerá, temos quadras vandalizadas por pessoas sem noção, temos vontade de um dia participar de outro campeonato estadual de futebol, de ver meus amigos vestindo a camisa com a bandeira de Ouro Preto no peito e demonstrando que, mesmo com o descaso, a nossa tradição permanece viva nos jovens de hoje em dia.

COMPARTILHAR

Autor:

Locutor, atleta, coach do bem estar, humorista, imitador, e muita coisa. Como digo, "1001 em 1".

Apaixonado pela Luane, pela Laís e pela Letícia, por comunicação social, por HQ, por animes, pelo Flamengo, por blogar e principalmente por JESUS.

Anterior
Proxima