• Breaking News

    Olha essas pipas no meu quintal

    Olá pessoal, cuma é que vocês tão?


    Agora to trazendo mais um assunto, dessa vez algo que parece ser simples, mas como nove elefantes, incomoda muita gente.

    Vamos voltar a ser criança e falar de PIPAS.


    Foto Ilustrativa / Internet
    A minha infância não era diferente da de muitos meninos e meninas que estão lendo esse texto agora, eu ansiava  pela chegada do fim de semana ou das férias para poder ir com meus amigos correr atrás de pipa, pular muro das casas, correr de cachorros dentro dos quintais, correr do guardinha da EMBRAPA, esperar a pipa cair e pular no meio de uma galera, pegar a pipa e dizer "tá na mão". Tinha que ter esse bordão. Se você dissesse 'tá na mão' todo mundo te respeitava e sabia que a pipa já era sua, e se alguém embassasse a gente peitava. Mas essa parte não vem ao caso.

    Era isso que a gente passava / Imagem da internet
    Era muito legal, mas nós éramos crianças, não víamos o perigo, os riscos e o incômodo que causávamos aos donos das casas.

    Hoje reconheço os riscos, reconheço as irregularidades que cometi, e se eu pudesse aconselhar os pipeiros, eu diria para procurarem um local adequado, aberto, sem fios e vizinhança para perturbar.

    E infelizmente  é isso o que está acontecendo no bairro Park Amazonas. Uma série diária de invasões de residência, perturbação da ordem, entre outras coisas que chegaram a mim através de moradores daquela localidade.

    São crianças? A maioria sim. Mas os moradores tem direito de reclamar de jovens que invadem seus terrenos. Sem falar que pode ser perigoso para eles, pois em uma dessas casas a qual pularem o muro pode haver um pit bull, ou ao atravessar uma avenida sem olhar podem ser atropelados, ou cair num muro de grades como nas imagens abaixo:

    Notícias sobre o assunto na internet

    Imagem de criança que escorregou ao pular portão e teve sua perna perfurada na grade

    Infelizmente são coisas a se pensar. Deus o livrem e guarde dessas coisas acontecerem, e não quer dizer que por causa do perigo eles deixarão de fazer, afinal, são crianças e adolescentes com hormônios em fúria.

    E quando as coisas passam de apenas invasões e reclamações e partem para as ameaças, as coisas ficam mais sérias. Ameaças da parte dos jovens que acham que a casa das pessoas é deles e podem ser invadidas a hora que quiserem.

    As autoridades não tomam providência. Conselho tutelar e a polícia não sabem o que fazer, a prefeitura não impõe um local apropriado para a prática da atividade. Não estou dizendo apenas 'demarcar a área', estou falando em 'obrigar', circular as ruas e impor aos jovens que "se quiserem soltar pipa, vão pra tal lugar". Se querem evitar tragédias, acidentes ou insatisfação pública, devem tomar medidas imediatas.

    Em breve atualizarei essa postagem com um vídeo de uma situação que aconteceu no parque Park Amazonas entre moradores e pipeiros.

    Enquanto isso, deixem sua opinião nos comentários e compartilhem nas redes sociais.

    Nenhum comentário

    Sua opinião